Convênios

Conheça todas as opções que você associado possui.

Artigos Publicados

Veja aqui a solução dos casos mais conhecidos.

Mobile

Abra o Site da ABRAPOL em seu Celular!

Domingo, 10 Agosto 2014 04:14

AUDITOR DA RECEITA FEDERAL É PRESO ATRAVÉS DAS IMPRESSÕES DIGITAIS AO TENTAR TIRAR PASSAPORTE

Avalie este item
(0 votos)

O auditor fiscal da Receita Federal, José Cassoni Rodrigues Gonçalves, de 57 anos, foi preso na tarde de ontem quando tentava retirar passaporte usando documentos falsos na delegacia da Polícia Federal em Volta Redonda. Ele é acusado de liderar um esquema que desviou R$ 2 bilhões dos cofres públicos e ter cometido vários crimes - formação de quadrilha, corrupção passiva, enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, ocultação de ativos e evasão de divisas.

O auditor fiscal da Receita Federal, José Cassoni Rodrigues Gonçalves, de 57 anos, foi preso na tarde de ontem quando tentava retirar passaporte usando documentos falsos na delegacia da Polícia Federal em Volta Redonda. Ele é acusado de liderar um esquema que desviou R$ 2 bilhões dos cofres públicos e ter cometido vários crimes - formação de quadrilha, corrupção passiva, enriquecimento ilícito, lavagem de dinheiro, ocultação de ativos e evasão de divisas.

Segundo a polícia, Cassoni deu entrada no pedido de passaporte na semana passada, na Delegacia da Polícia Federal de Volta Redonda. Foi então que agentes da PF, em Brasília, detectaram que as impressões digitais colhidas não eram da mesma pessoa, Washington Luiz Miranda, que constava nos documentos apresentados por Cassoni. Em seguida, a PF descobriu que havia um mandado de prisão expedido contra o auditor pela 2ª Vara Federal Criminal de São Paulo.

Provavelmente ele iria tirar o passaporte para tentar fugir do país. Cassoni era auditor na cidade de Osasco (SP), onde também morava. Ele estava foragido desde 2011, quando foi deflagrada a operação da PF denominada "Paraíso Fiscal", que culminou na expedição de vários mandados de prisão, sendo que um deles foi o de Cassoni - disse o delegado da PF de Volta Redonda, Elias Escobar, lembrando que na época, agentes da PF foram até a casa dele onde apreenderam mais de R$ 8 milhões. O auditor não foi encontrado e desde então estava foragido.

No carro do acusado foram encontrados os verdadeiros documentos do auditor, incluindo a carteira funcional da Receita Federal, uma pasta contendo documentos do órgão de fiscalização e algumas cédulas de pequeno valor, como dólares das Bahamas e bolívares venezuelanos, além de R$ 1mil em notas de R$ 100 e R$ 50.

Escobar acredita que os documentos que estavam na pasta sejam processos subtraídos da Receita Federal. Eles serão investigados.

- Esse auditor paulista subestimou a capacidade da PF de Volta Redonda em identificar e capturar presos foragidos, ao vir à cidade para tentar retirar o passaporte com documentos falsos e sendo procurado pela Justiça - disse.

Além dos crimes que já responde na Justiça Federal Paulista, o auditor foi indiciado pelo delegado da Polícia Federal de Volta Redonda, Elias Escobar, por uso de documentos falsos.

Cassoni foi transferido na tarde de ontem para o presídio de Bangu 8, no Rio, onde aguardará a transferência para um presídio paulista.

 

 

 
Lido 50835 vezes Última modificação em Terça, 16 Dezembro 2014 17:09

Deixe um comentário

Certifique-se de preencher os campos indicados com (*). Não é permitido código HTML.

 

Endereço

SCRS 516, Bloco B, Sobreloja 69 - 1º Pavimento - Parte C028

CEP: 70.381-525

(61) 3346-2419 / 61 99135-9994 / 61 99809-5616